Pelos caminhos sinistros e alternativos por onde corre esse coelho de pelo branco...

sexta-feira, março 03, 2006

Resmungão

A Irlanda não é o paraíso que falam em Portugal

No último fim de semana, mais um exemplo daquilo que é a Irlanda... Alguns podem pensar que estarei a generalizar, e se calhar até estou, mas a Irlanda não é o país modelo que tanto se fala em Portugal. Pelo menos para mim, espero que nunca se siga este modelo. Mais vale afogados economicamente do que Nacionalistas bacocos.
No sábado, dia 25 de Fevereiro ia acontecer uma marcha de uma organização orangista, e de familiares de vítimas do I.R.A. Até aqui tudo bem, para mim, porque a marcha era legal, mas os Nacionalistas, Republicanos (apoiantes do I.R.A. e da sua actividade) não gostaram nada de ideia de ver uns "estrangeiros" marchar na sua avenida principal. Orangistas e com banda, isso são estrangeiros e do pior que há ca para estas bandas. Se fossem uns africanos ou indianos ou mesmo chineses ainda vá que não vá, porque ao menos esses ainda ficam a trabalhar enquanto os "génios" irlandeses estão no Pub a consumir largos litros de cerveja. Mas agora uns gajos do "País" lá de cima, isso e que não... E ainda por cima, uma marcha a lembrar as vítimas do I.R.A.? Mas o I.R.A. fez algumas vítimas? O I.R.A. é apenas uma associação Nacional de liberdade de expressão... E é assim que vive este exemplo da Europa.
Claro que com todo este calor, a marcha nem avançou, porque vários adeptos das manobras do I.R.A. atiçaram as ruas de Dublin, com carros a arder, montras partidas e garrafas, pedras e tudo o que viesse a mão, lançado aos polícias...
Para alguns (muitos) isto foi o que devia ser... Os carros eram ingleses, disse-me um... Eles não tinham nada que marchar no nosso páis.. Eles são estrangeiros...
As ruas centrais de Dublin, estavam uns caos... Policia a cavalo, cães polícia, sirenes por tudo quanto era sítio, fumo no ar... Parecia ambiente de guerra, mas mesmo assim, acham que foi tudo bem feito, porque afinal o principal objectivo foi garantido.. Não dar liberdade a quem de seu direito e com toda a legalidade queria fazer uma marcha em Dublin.
Espero que com isto se pare de por a Irlanda como exemplo de tudo e mais alguma coisa. Há muito na Irlanda para fazer, por vezes penso que a mentalidade aqui está algures entre o final dos anos 70 e início de 80 em Portugal.. Mas é apenas e minha opinião...

1 Comments:

Blogger brasas said...

A Irlanda teve um grande crescimento económico mas tem grandes faltas a nível de mão de obra.
Se não me engano ou 1/3 ou 1/2 das pessoas a trabalhar são não-irlandeses.--Vi um gráfico comparativo entre os membros UE, o da Irlanda realmente chamava a atenção.
Suponho que é a qualidade da educação agora que pode fazer com que os irlandeses futuros tenham as oportunidades e o desempenho para não se sentirem frustrados. Até lá parece-me que ests atitudes vão continuar.
Mas já sabes... aqui te esperamos na mãe-pátria. ;)

9:31 da tarde

 

Enviar um comentário

<< Home